sexta-feira, 24 de junho de 2011

Máquina de costura - encarando de frente

  


Você sabe o que é retrocesso? E avanço? Canelinha e bobina são a mesma coisa? E porque será que a linha da sua máquina tá que arrebenta? 


Essa aí embaixo é a minha máquina de costura, uma Singer Piu Bella. Ela será nossa cobaia para tentar desvendar as funções de tanto botão.

Não se preocupe se não é exatamente a sua, pois, de modo geral, as informações servirão para as outras máquinas domésticas, elas são bastante semelhantes.


Todos essas marcações colorida funcionam como uma orquestra sinfônica. Movimentam-se harmonicamente para deixar os sons (linha) correrem tranquilos para formarem a música (costura). Se um deles estiver desafinado, a execução musical estará comprometida.

Assim como os músicos precisam se concentrar em notas, na harmonia e no maestro, é importante ficarmos atentas a três controles fundamentais na costura: pressão, tensão e ponto.

Tensão
Sabe quando você acorda toda empolgada para dar uma costuradinha, se prepara toda e quando pisa no pedal... a máquina faz um barulho estranho e a linha arrebenta? Não é você que tem pé frio, nega, isso pode estar acontecendo porque a linha está muito tensionada.

A tensão é basicamente definida pela firmeza das linhas do carretel e da bobina.

Então prestenção ó: 
Depois de colocar a linha no porta-carretel, devemos levá-la até o buraquinho da agulha. Mas não pode ser de qualquer jeito não. Tem um caminho certinho por onde ela deve passar que é determinante para uma tensão adequada. 
Mas fica tranquila, porque a ordem desse percurso é normalmente indicada por setas (ou números) que fazem com que a linha passe pelas guias-fio, pelo estica-fio (na posição mais elevada) e por dentro dos discos do tensor da linha. Se tudo estiver certinho, a linha fica firme e ao mesmo tempo corre tranquilamente pela costura.

Mas a costura não é formada só pela linha do carretel. 
A bobina (ou canela, como era chamada antigamente) é uma espécie de carretel, só que mais achatado. Ela é responsável pela costura inferior do ponto. Na minha máquina ela fica numa casinha cujo telhado, visor da bobina, é feito de material transparente.
** Na Janome, essa casinha é vertica e fica dentro da extensão removível da base.

A forma de colocar e encher a bobina (pino de encher a bobina) difere de uma máquina para outra e merece um capítulo à parte. Mas uma coisa é sempre certa: a linha deve estar firme e bem uniforme em volta da bobina. Caso contrário, pode acumular ou arrebentar na medida que se tenta fazer a costura.
O tensor enchedor da bobina é um disquinho de metal. Quando você for enchê-la, não se esqueça de dar a volta (sentido horário) nele. A firmeza que ele proporciona faz toda a diferença para espalhar bem a linha pela bobina.

Existem bobinas de metal e de plástico, altas e baixas. Você deve verificar qual o tipo que sua máquina usa.

Pressão
Nada a ver com a cobrança da sua mãe para fazer a barra da calça dela.
A pressão da costura tem a ver com o tensor da linha e com o comprimento do ponto. Como regra, tecidos leves pedem pouca pressão e os mais grossos exigem mais força.

A pressão do tensor é a força que o pé-calçador (aquela sapatilha que fica embaixo da agulha) faz sobre o tecido e que não deixa ele sair voando na hora que tudo começa a se mover. 

Já a pressão que o comprimento do ponto faz chama-se avanço . E como para toda ação existe uma reação nessa vida, o avanço corresponde à força contrária a do tensor, ou seja, a que o tecido exerce sobre o pé-calçador. 
Ih, muito complicado? O importante é saber que quanto maior o ponto, maior será o deslocamento do tecido, ou seja, seu avanço.

Algumas máquinas ajustam automaticamente a pressão, mas na maior parte das máquinas domésticas somos nós mesmas que temos de ajustar esses seletores de pressão. Então saibam: quanto maior o número, maior será a pressão exercida.

Se você estiver costurando um tecido e perceber que franziu tudo, não se desespere. Pode ser muita pressão. E se você percebeu que a linha embolou todinha: muita calma. Pouca pressão pode provocar isso.

Esse quadro aí embaixo pode te ajudar a decidir qual comprimento de ponto (e que agulha) escolher para cada tecido.


Ufa! Quanta informação.

E pensa que acabou? Vixi, ainda temos que dar um girinho nesse desenho e ver as costas da máquina.
Quer que eu mostre? Sim! Aguardem os próximos capítulos desse "manual ilustrado".

Manuais para download:
E aqui tem de tudo quanto é marca, mas estão em inglês.


Você poderá gostar de

6 comentários:

  1. que delícia de post!!
    tava precisando de algo assim pra me mostrar que mesmo com muitas informações, ainda sim, é possível encarar a bixa de frente! rsrs
    Bjooo

    ResponderExcluir
  2. adorei as dicas, gostaria de saber como costurar tecidos grossos com singer piu bella pois costuro e fica um monte de linha no avesso da peça

    ResponderExcluir
  3. oi amiga tenho uma dessas e estou com um problemão, quando vou costurar jeans e a costura vqai passar pela costura ja existente no jeans, enrola a linha toda na bobina, sabe me ajudar por favor?

    ResponderExcluir
  4. Em todo aretigo sobre troca de agulha (Singer/Facilita), diz que a parte achatada é para trás. Mas o que seria parte achatada? Minha agul tem uma grande parte roliça euma pequena parte lisa, plana. Seria a parte plana para trás?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...