sexta-feira, 15 de julho de 2011

Ney, que horas são?

Sabe os discos de vinil? Aqueles que pra mudar de música tinha que levantar a agulha e torcer para acertar o lugar certo?

O Bruno tinha uma coleção enorme, rara e especial. Por um período de nossas vidas, durante os saudosos finais de semana sem pressa, nós ainda ouvíamos a mocidade do Paulinho ou os experimentos do Milton. Mas é fato que há tempos eles só ocupavam espaço.

Hoje nem CD temos mais, todas as nossas músicas estão no nosso HD, inclusive aquelas dos vinis...

Mas como jogar fora uma coleção tão preciosa?

O Bruno deu alguns, vendeu outros, e eu, mesmo sem vitrola, peguei um pra mim, um single do Ney Matogrosso, meio que de lembrança. E que ficou 3 anos na gaveta. =(

É, desapegar não é facil, mas é libertador. E como estou nessa movimentação desde a arrumação do armário novo,  resolvi transformar o meu derradeiro vinil em algo útil e livre de poeira.
Tcharam!


Tudo bem, relógio de vinil já virou clichê. Mas é um clichezinho tão lindo e tão fácil de fazer, que foi isso mesmo que o Ney viraviravirou.

Quer fazer um?

Além do vinil, você vai precisar de um papel bem lindão, de uma carcaça de relógio, de um molde/base redondo, estilete e cola quente.


Essa carcaça é daqueles relógios que são vendidos a 10 reais no mercado. Super fácil de encontrar.
Então posicione seu molde sobre o papel lindão e corte a circunferência com o estilete.


Faça um furinho no papel, no mesmo local que há o furo do vinil. É este buraquinho que ligará a bateria do relógio aos ponteiros.

Antes da bateria, cole um pedaço de barbante, ou linha de crochê. Ele servirá de "ganchinho"do relógio.
Então cole a bateria nas costas no vinil, de modo que o pino de encaixe dos ponteiros passe pelo furo.


E voilá: um relógio prontinho em menos de 10 minutos!





Você poderá gostar de

4 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...